A Atomy abre caminho para o mercado chinês

Views 830 Date of filming
Print

A Atomy abre caminho para o mercado chinês
Lançamento de loja on-line como forma de venda dos fornecedores. Espera-se atrair atenção com os produtos "masstige".


A campanha da Atomy no mercado chinês finalmente começou. A Atomy China anunciou em 1º de abril, por meio de seu site oficial, que a empresa agora está aceitando associação de consumidores e aplicações de negócios de fornecedores. Isso marca oficialmente o início dos negócios da empresa na China.

Com a expansão de sua influência além da Coreia para o mercado global, naturalmente o lançamento da Atomy na China ganhou muita atenção. Isso ocorreu porque a China tem um forte mercado interno com uma população de 1,4 bilhões de pessoas, o que o torna um mercado adequado para vendas diretas. Examinamos atentamente quais tipos de produtos a Atomy venderia na China e que modelo de operações usaria para realizar seus negócios.

Há muito interesse também da China
A China já foi chamada de a maior fábrica do mundo, mas agora é de fato o maior mercado do mundo. No passado, havia muitas empresas movendo instalações de produção e fábricas para a China, a fim de reduzir os custos de produção e os custos de mão-de-obra. No entanto, recentemente, com o crescimento do mercado interno chinês, o investimento de empresas globais, visando o mercado chinês, está aumentando.

De acordo com dados divulgados pelo Departamento Nacional de Estatísticas da China, no ano passado, o produto interno bruto (PIB) da China aumentou para 99 trilhões e 86,5 bilhões de yuans (cerca 14,1 trilhões de dólares), um aumento de 6,1% em relação ao ano anterior. Além disso, o PIB per capita da China é de 70.892 yuans, o que convertido para a taxa de câmbio anual do dólar, é de 10.276 dólares. É a primeira vez na história que a China ultrapassa a marca do PIB de 10.000 dólares per capita. Além disso, o título da China de ter a maior população mundial de 1,4 bilhões de pessoas o torna um mercado ainda mais atraente para investimentos.

Mesmo na perspectiva da indústria de venda direta, a China é um mercado atraente. Ao observar o relatório publicado no ano passado pela Federação Mundial da Associação de Vendas Diretas (WFDSA), vendas globais de varejo em 2018 na indústria de vendas diretas, a China emergiu como o maior mercado do mundo, ultrapassando os Estados Unidos por uma pequena margem. A partir de 2018, o tamanho do mercado de vendas diretas na China é de cerca de 35 bilhões 732 milhões de dólares. Ao considerar Hong Kong e Taiwan como parte do mercado chinês, estima-se que alcance cerca de 40 bilhões de dólares. Além disso, estima-se que o tamanho real do mercado seja mais do que o dobro, considerando que cerca de 1.000 empresas ou mais operem sem uma licença de venda direta.

Nesse contexto, a Atomy está ganhando muita atenção ao anunciar o início de suas vendas na China após um longo período de preparação. Desde 1º de abril, a Atomy China recebe aplicações para afiliação de consumidores e fornecedores através de seu site oficial e também lançou um seminário on-line para fornecer informações sobre seu lançamento na China. Espera-se que o recente lançamento da Atomy China pavimente o caminho para a indústria de marketing de rede coreana entrar no mercado chinês.

As notícias do lançamento da Atomy China também estão ganhando muita atenção no mercado chinês. Isso porque, desde a fundação da Atomy em 2009, a empresa fornece produtos de boa qualidade a um preço acessível, com base em sua estratégia de “Qualidade Absoluta” e “Preço Absoluto”. Ao mesmo tempo, também está ajudando muitos de seus membros a terem sucesso nos negócios.

Não apenas na China, mas houve um bom feedback dos Estados Unidos, Japão, Canadá, Taiwan, Cingapura, Camboja, Filipinas, Malásia, México, Tailândia, Indonésia, Austrália e Rússia, o que também é uma das razões pelas quais a Atomy está recebendo muita atenção.

Jang Su Ping, secretário do Partido de Yantai, visitou o canteiro de obras da sede da Atomy China enquanto inspecionava o Parque Industrial de Promoção de Investimentos Internacional de Yantai, o Parque Industrial Coreia-China (Yantai), o Distrito de Comércio livre de Yantai e o Complexo Industrial de Novos Materiais da China-Alemanha. Isso também mostra que há muito interesse demonstrado em relação à Atomy.


Operando com vendas de fornecedores por meio da loja on-line
A Atomy China se estabeleceu na cidade de Yantai, na província de Shandong. Yantai, localizada na parte nordeste da península de Shandong na China, é a cidade chinesa mais próxima da Coreia, com uma população de 7 milhões e 60 mil habitantes. A cidade atua como um centro que liga Pequim ao restante da economia do nordeste da Ásia. Além disso, a Forbes, uma revista de negócios americana, classificou Yantai como a 5ª melhor cidade para desenvolvimento de logística na China.

A Atomy está operando seus negócios com o modelo de venda por fornecedor através de sua loja on-line.

Um fornecedor é uma pessoa que tem um papel crítico no canal de distribuição chinês, e está na mesma posição que a de um agente na Coreia. Portanto, é necessário assinar um contrato de fornecedor com a Atomy ao adquirir uma licença comercial para se envolver nos negócios na China. Atualmente, a loja on-line da Atomy está em desenvolvimento, mas quase completa.

Com relação a essa questão, um funcionário da empresa declarou: "Desde o atraso na aquisição da permissão de venda direta do ano passado, a empresa entrou no mercado chinês por meio de um modelo de venda por fornecedores em sua loja na Internet". Ele acrescentou: “Um estudo conjunto foi realizado em coordenação com vários acadêmicos, especialistas e profissionais do direito, para ver esse método seria realmente legal e estável. Após muita revisão, a empresa decidiu adotar essa abordagem.

De fato, para realizar vendas diretas na China, a empresa deve obter uma permissão de venda direta com base na Portaria de Gerenciamento de Vendas Diretas. No entanto, o setor de vendas diretas na China é operado por meio de um vendedor direto, de um fornecedor ou da SN eletronicamente.

Para se tornar um vendedor direto, é preciso receber treinamento e passar por um exame, e ele/ela não pode fazer seus negócios fora de sua região de vendas. É preciso também apresentar sua permissão de venda direta antes de vender produtos. No entanto, como fornecedor, não existem restrições e ele/ela pode vender livremente de acordo com o contrato com a empresa. Além disso, devido à falta de várias regras e restrições da Portaria de Gerenciamento de Vendas Diretas, considera-se que o modelo de vendas por fornecedores contribui para o desenvolvimento do setor de vendas diretas na China.

De fato, de acordo com o anúncio da conferência acadêmica conjunta Coreia-China, realizada na Universidade de Pequim em janeiro, todas as empresas de venda direta na China que obtiveram uma licença para usar a venda direta estão mesclando seus métodos com a venda de fornecedores. Além disso, algumas empresas estão envolvidas no marketing de rede através da venda de fornecedores ou SN eletronicamente durante o processo de aplicação de sua permissão de venda direta. De fato, estima-se que mais de 1.000 empresas estejam realizando atividades de marketing de rede sem solicitar uma permissão de venda direta. Acima de tudo, diz-se que, para as empresas que operam seus negócios com uma permissão, mais de 80% de suas vendas são geradas por meio de vendas de fornecedores, e não por métodos de venda direta. No entanto, a razão pela qual as empresas chinesas desejam obter uma permissão de venda direta é porque aqueles que adquiriram a permissão passam por exames rigorosos das agências governamentais. A confiança de agências governamentais e consumidores é fortalecida por causa disso.

Sabe-se que uma licença de venda direta chinesa possui padrões de aplicação muito altos. O envio da solicitação e a avaliação é muito difícil e todo o processo pode levar entre dois a três anos. Para solicitar uma permissão de venda direta, as condições legais sob o Artigo 7 da Portaria de Gerenciamento de Venda Direta e as condições para a prática do negócio devem ser cumpridas. Para a condição legal, as empresas estrangeiras devem ter experiência em práticas de venda direta no exterior por mais de 3 anos, e não deve haver registros de atividades ilegais dentro de 5 anos da solicitação da licença. Inicialmente, uma empresa precisa pagar mais de 80 milhões de yuans de capital (cerca de 11,2 milhões de dólares) e 20 milhões de yuans (cerca de 2,8 milhões de dólares) de depósito. Além disso, é necessário ter um sistema interno, como a divulgação dos negócios para venda direta. Para a condição de prática comercial, os produtos para operações de venda direta devem estar disponíveis e a empresa deve ter instalações de fabricação na China.

Esse processo é conhecido por ser muito tedioso e exigente. A aplicação deve primeiro ser entregue ao governo local onde a empresa solicitante está localizada. Em seguida, ela deve ser enviada ao Ministério do Comércio da China através do governo provincial. Posteriormente, o pedido é enviado à Prefeitura de Administrações Gerais da China e ao Ministério de Segurança Pública para a investigação de gestões e crimes ilegais. Se não houver motivos para desqualificação, a aplicação poderá ser analisada e aceita pelo Ministério do Comércio.

Devido ao procedimento exigente e minucioso, o pessoal de vendas diretas da China indicou que existem muitas empresas que enfrentam dificuldades em administrar a empresa após obter a permissão de venda direta. Por esse motivo, a maioria das empresas que solicitaram uma permissão de venda direta realiza atividades comerciais sob a forma de venda por fornecedor antes que a permissão seja concedida pelo governo. Quando recebem a permissão, a maioria das empresas simplesmente adiciona o método de venda direta às suas práticas comerciais.

Além disso, a emissão de licenças de venda direta parou devido à crise de Tsuenzen no ano passado, causada pelas atividades ilícitas da empresa de anunciar falsamente seus produtos. Atualmente, cerca de 100 empresas enviaram seus pedidos de permissão de venda direta ao Ministério do Comércio e ainda aguardam os resultados. No entanto, ninguém sabe quando a licença será emitida. O pessoal da Atomy fez uma declaração sobre esse problema: “A Atomy China continuará a adquirir a permissão de venda direta. Assim que a empresa adquirir a permissão de venda direta, planeja-se realizar seus negócios de venda direta praticando os métodos de venda por fornecedor e venda direta. ”

 

Objetivo de se tornar o número 1 na indústria
A Atomy também está dando impulso na construção de suas fábricas, necessárias para a empresa entrar na China. Em 2017, a Atomy China registrou a empresa e se mudou para a cidade de Yantai, província de Shandong. Atualmente, a empresa está trabalhando no projeto da Base de Produção da Atomy, dividido em três etapas.

A construção da Fábrica 1 está concluída. A produção de escovas de dente e utensílios de cozinha já foi aprovada e já iniciou a produção em massa. Atualmente, o Centro de Visão e a Fábrica de Alimentos Naturais da Atomy China, que são a segunda fase da Base de Produção da Atomy, estão em construção. Além disso, a terceira fase da Base de Produção da Atomy, que incluirá produtos alimentícios de saúde do tipo líquido e o Cluster Industrial da Atomy, começará a ser construída em 2021. Como feito na Coreia, a Atomy China implementará a estratégia "masstige" para atingir o mercado chinês, concentrando-se em produtos fabricados na Base de Produção da Atomy, localizada no Complexo Industrial China-Coreia da cidade de Yantai. Inicialmente, quando a loja oficial da Atomy for lançada, a empresa lançará diariamente produtos essenciais, como produtos para a pele, maquiagem, cuidados com o corpo, produtos para o dia a dia e alimentos.

O mercado de beleza da China é um dos mercados que mais crescem no mundo, no valor de 452,6 bilhões de yuans (cerca de 63,9 bilhões de dólares). Embora uma queda no mercado tenha sido prolongada devido aos efeitos de longo prazo do COVID-19, a demanda por cosméticos ainda é tão forte quanto sempre. Mi-Jin Jo, pesquisadora da NH Investment & Securities, mencionou: "Em fevereiro, as exportações totais de cosméticos aumentaram 13%, e as exportações para a China aumentaram 16% em relação ao ano anterior".

Ela acrescentou: “Não houve feriado do Ano Novo Lunar, e o período de envio foi mais longo devido a um ano bissexto em fevereiro. Mesmo considerando todos esses fatores, o desempenho não foi ruim em relação às preocupações.” Além disso, espera-se que o crescimento de canais sem loja, como negócios on-line e compras domésticas, esteja aumentando devido à pandemia. Inicialmente, espera-se que a variedade de produtos disponíveis na loja on-line seja muito limitada. No entanto, se a Atomy China puder aumentar gradualmente o número de produtos vendidos, isso terá um impacto no dia a dia dos consumidores chineses.”

A Atomy China planeja vender seus produtos fabricados no mercado interno da China e, ao mesmo tempo, procura excelentes produtos para os mercados estrangeiros, de acordo com a estratégia Global Sourcing Global Sales (GSGS). Prevê-se que tais produtos estejam disponíveis em outras filiais da Atomy no exterior, o que contribuirá para a indústria exportadora da China. A Atomy China já começou a procurar uma excelente empresa parceira de P&D para realizar essa tarefa. Um funcionário da empresa disse: "A Atomy está implementando uma política ‘Um Produto Uma Empresa’”. Ele acrescentou: "Esse sistema de parceria com o fabricante de apenas um produto não só mantém a qualidade do produto, mas também beneficia a Atomy, as empresas parceiras e os consumidores. O mesmo sistema será implementado na China. "

Além disso, o Centro de Visão da Atomy China, que consistirá do Centro de Promoção Corporativa da Atomy, Centro de Promoção de Produtos, grandes instalações para seminários e em instalações de conveniência, apresentará o modelo de venda direta da Atomy para a China. O centro também será usado como um centro de treinamento para a educação dos membros.

A Atomy também planeja fornecer um treinamento intensivo orientado a princípios para os fornecedores. No nível mais baixo, a empresa pretende realizar um gerenciamento honesto, observando as normas, leis e regulamentos nacionais da empresa. O objetivo é conduzir regularmente essa educação orientada a princípios para fazer com que os negócios de vendas da Atomy se tornem a organização mais focada em serviços na China. Além disso, para todos os projetos na Base de Produção da Atomy, funcionários locais serão contratados e as matérias-primas dos produtos serão adquiridas localmente. Ao mesmo tempo, os produtos especiais da cidade de Yantai serão apresentados aos membros da Atomy em todo o mundo, o que aumentará o mercado de exportação de Yantai.

Acima de tudo, a Atomy China desenvolverá um plano de longo prazo com suas empresas parceiras para construir o Complexo Industrial da Atomy no Parque Industrial China-Coreia de Yantai, que deverá contribuir para o desenvolvimento econômico da China.

Byong-Gwan Park, gerente da filial da Atomy China, declarou: "os produtos ‘masstige’ da Atomy e a cultura orientada a princípios evocarão grandes repercussões na China". Ele também acrescentou: "O objetivo a longo prazo é tornar-se uma empresa número 1 que lidera o setor em todos os aspectos, incluindo vendas e contribuição social".

Atualmente, a Atomy China está em seus estágios iniciais e não está claro se será capaz de resolver com êxito. No entanto, o sucesso da Atomy no mercado chinês não será uma meta impossível se os membros aderirem às diretrizes da empresa, a fim de evitar má conduta ou violações dos princípios da empresa. O mercado chinês difere de outros mercados no exterior de várias maneiras, incluindo o ambiente de mercado, regulamentos e sistemas de negócios. Se a Atomy China realizar negócios com essas considerações em mente, não demorará até que a Atomy consiga atingir seu objetivo final de se tornar um Centro de Distribuição que fornece excelentes produtos e disponibiliza esses produtos para o resto do mundo.

 

 

인터넷 익스플로러 사용자는 [도구]-[호환성보기] 를 클릭하여 호환성보기를 해제하여 주시기 바랍니다.

    LOG IN

    Atomy Stream